PRÊMIO TRANSFORMAÇÃO DIGITAL BRASIL

Personalidades do Ano - Gestão Governamental
Wilson Ferreira Jr.

Gen. Edson LEAL PUJOL, Wilson Ferreira Jr e Luiz Carlos Trabuco Cappi

Wilson Ferreira Jr., Presidente da Eletrobras, foi escolhido Personalidade do Ano – Gestão Governamental, pelo trabalho de reestruturação da Eletrobrás que, com três anos de disciplina financeira, excelência operacional, governança e conformidade, reduziu os sucessivos prejuízos financeiros, a baixa capacidade de investimento e a dificuldade de captação de recursos da empresa,. “Esse é um trabalho de milhares de pessoas que eu represento na Eletrobrás e, talvez, a gente tenha conseguido tudo isso porque essas pessoas se sentiram motivadas a fazer o que tinha de ser feito. Vivemos hoje a perspectiva de devolver à sociedade uma empresa que é muito cara, muito importante, fazendo com que ela possa cumprir com a sua missão de gerar e transmitir energia para um terço do país”, disse o executivo.

Discurso

“É uma felicidade muito grande estar sendo homenageado na atividade de gestão. Eu queria aqui agradecer as palavras gentis e generosas do Trabuco [Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Conselho de Administração do Bradesco e que apresentou o Wilson Ferreira Jr. como Personalidade do Ano – Gestão Governamental] e gostaria de me inspirar aqui em duas pessoas importantes para mim: uma a minha esposa, Amanda Ferreira, e no nosso patrono, hoje, o Vicente Falconi [patrono do Prêmio Learning & Performance Brasil 2019/2020].

A primeira coisa a colocar é que eu represento a companhia, mas o trabalho que foi feito na Eletrobrás é um trabalho de milhares de pessoas. Talvez, seja pelo governo com a vontade de fazer o que tem de ser feito, seja pelos gestores que sem sentiram reconhecidos, recompensados, motivados e estimulados a fazer o que tem que ser feito, é que milhares de pessoas, finalmente, tenham conseguido tudo isso num prazo relativamente pequeno.

A gente tinha muita tristeza de ver uma companhia deste tamanho, há três anos, valendo uma ninharia – R$ 9 bilhões, menos que a maior parte das pequenas empresas da área de energia.

Eu tive a felicidade de trazer para a Eletrobrás o próprio Falconi, para nos auxiliar nesse momento, com esse significado de inspiração que ele traz. E o que nós estamos vivendo, ao longo desses três anos, é a perspectiva de devolver à sociedade uma empresa que é muito cara e muito importante. O que a gente tem conseguido fazer, além de olhar o tema financeiro e da valorização na Bolsa, é ela poder cumprir com a sua missão de gerar e transmitir energia para o Brasil inteiro.

Essa é uma empresa que representa um terço da geração brasileira. O Brasil se move à custa ou a partir da Eletrobrás. Ela hoje só significa 30%. Há 30 anos, significava 60%. Ela, hoje, integra metade do Brasil – um continente integrado pela Eletrobrás. Há 30 anos, eram 75%. Essa empresa é pioneira, ela nos integrou, ela nos desenvolveu e ela merecia o trabalho que, sim, tem sido feito por pessoas e indicado por pessoas, mas também reconhecido por pessoas. Então, quando a gente está aqui tendo a oportunidade de representar essa grande empresa brasileira e mostrá-la aos brasileiros, que são seus reais proprietários e beneficiários, é uma grande felicidade.

Eu queria mais uma vez agradecer essa homenagem e essa possibilidade de estar aqui com vocês nesse dia importante. Especialmente, para uma empresa que certamente vai fazer o nosso bom futuro. Eu gosto sempre de olhar para um símbolo dessa empresa, as turbinas. No fim desse ano, finalmente, vamos inaugurar a usina de Belo Monte, que era um marco e que aparecia como uma coisa ruim, e essa companhia foi transformadora na região do Pará. Essa foi a obra com o maior emprego de recursos para meio ambiente, saneamento, escolas e moradias. O que a gente vê é uma transformação extraordinária e, além disso, Belo Monte é, hoje, a maior usina brasileira – passou Tucuruí – e a terceira maior do mundo. E vai ser entregue a todos os brasileiros, finalmente, no fim deste ano. É uma felicidade muito grande testemunhar a transformação dessa grande companhia brasileira, como outras que imaginamos que vão acontecer em um futuro muito breve.

Muito obrigado a vocês novamente.”

Sobre

Wilson Ferreira Junior é presidente da Eletrobras desde julho de 2017. Formado em Engenharia Elétrica pela Escola de Engenharia da Universidade Mackenzie e em Administração de Empresas pela Faculdade de Ciências Econômicas, Contábeis e Administrativas da Universidade Mackenzie. Cursou mestrado em Energia pela Universidade de São Paulo (USP) e possui várias especializações, dentre as quais Engenharia de Segurança do Trabalho (Universidade Mackenzie), Marketing (Fundação Getúlio Vargas) e Administração de Distribuição de Energia Elétrica (Swedish Power Co.).

Na Companhia Energética de São Paulo (Cesp) exerceu diversos cargos, incluindo o de diretor de Distribuição (1995 a 1998). Foi presidente da RGE de 1998 a 2000, presidente do Conselho de Administração da Bandeirante Energia S.A. de 2000 a 2001 e presidente da CPFL Paulista entre 2000 e 2002. Em 2002, tornou-se presidente da CPFL Energia, cargo que ocupou até 2017. Presidiu também a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) e a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib).

Galeria de fotos

Gen. Edson LEAL PUJOL, Wilson Ferreira Jr e Luiz Carlos Trabuco Cappi

Wilson Ferreira Jr

Realização

Patrocínio

Apoio institucional