PRÊMIO TRANSFORMAÇÃO DIGITAL BRASIL

Personalidades do Ano - Forças Armadas
Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior

Dr Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior e Brig Antonio Carlos Moretti BERMUDEZ

O Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Jr., Comandante da Marinha do Brasil, foi homenageado como Personalidade do Ano – Forças Armadas. O prêmio foi em reconhecimento aos diversos projetos da Marinha, como o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), que pretende construir quatro submarinos convencionais e o primeiro submarino nuclear brasileiro; o Programa Nuclear da Marinha, com vistas a dominar o ciclo nuclear, e o Reator Nuclear Multipropósito, que permitirá ampliar a capacidade de atendimento de medicina nuclear no País. “A homenagem que me é prestada, na verdade, transcende em muito o comandante da Marinha, mas é uma homenagem à Marinha do Brasil e a todas as Forças Armadas. O atraso tecnológico nos coloca em uma situação de alerta, muito maior que dos tempos da Revolução Industrial. A Marinha e nossas forças co-irmãs acreditamos na importância da conquista da independência tecnológica nos setores estratégicos”, frisou o militar.

Discurso

“A homenagem que me é prestada, na verdade, transcende em muito o comandante da Marinha. É uma homenagem à Marinha do Brasil e também às Forças Armadas que, sempre coesas e invictas, permanecemos vigilantes nos rumos da nossa pátria. Ela é significativa e enobrecedora. Estar diante desta plateia repleta de personalidades comprometidas com a alta performance, com resultados e com a competividade de suas organizações é, sobretudo, motivador e inspirador.

Sabemos que, ao longo do desenvolvimento das sociedades, a Humanidade vivenciou uma sucessão de grandes ciclos de desenvolvimento, cada qual com os paradigmas próprios de sua época. Atualmente, vivemos a Era do Conhecimento, a Era da Velocidade, a Era da Transformação Digital. O Brasil tem pressa, nós temos pressa. Temos de estar sempre na velocidade máxima do nosso caça, o Gripen.

A criação e o gerenciamento do saber, nesses momentos, são fatores decisivos em qualquer ambiente, especialmente, senhoras e senhores, em situações de conflito. A Era do Conhecimento e da Transformação Digital consagra o imperativo dos avanços científicos e tecnológicos como condicionantes de prosperidade entre as nações e de sobrevivência de suas sociedades. Em qualquer um desses dois pilares, prosperidade e sobrevivência, as Forças Armadas atuam com muita intensidade, como sabemos.

Somente pelo empreendimento de sobejos esforços em prol desse setor estratégico e inserção de evoluídos ecossistemas de informação será possível reduzir as clivagens tecnológicas que ainda impõem severas desvantagens à consecução dos nossos objetivos – os objetivos nacionais permanentes de nosso invicto e querido Brasil. O atraso tecnológico nos coloca em uma situação de alerta muito maior do que em tempos passados, na época da Revolução Industrial, onde o vapor requeria um tempo muito maior de evolução do que temos hoje, na Revolução da Transformação Digital.

As crises político-estratégicas não trabalham com aviso prévio. Cabem, portanto, análises adequadas e que considerem prioritárias as indicações de reais ameaças com suas múltiplas faces, tais como ameaças à soberania nacional, como podemos observar com o processo da territorialização dos oceanos, da pesca predatória e da guerra cibernética, como constatamos com os mais de mil celulares de diversas autoridades que foram invadidos. Nós poderíamos ter a infelicidade da invasão de sistemas do controle elétrico de nosso país, do controle do espaço aéreo, do espaço marítimo, com consequências que todos nós poderíamos imaginar quão triste seriam.

Temos os acessos ilegais a conhecimentos da nossa Amazônia Verde e Azul, a biotecnologia, transformando conhecimentos de nossos indígenas em remédios que nós mesmos compramos. As questões ambientais indígenas manipuladas e os desastres naturais. E temos de mencionar ainda as atividades do crime organizado nos conflitos urbanos com seus desdobramentos para o tráfico de drogas e armas, ações de pirataria e a disputa por recursos naturais por vezes utilizando organizações não governamentais como fachada.

A Marinha do Brasil e as nossas forças coirmãs acreditamos na importância da conquista da independência tecnológica nos setores estratégicos como um dos caminhos a fazer frente a essas grandes ameaças. Aporta grandes recursos em pesquisa, desenvolvimento e capacitação de recursos humanos.

Assim como na época das grandes navegações, somente possíveis graças a inovações tecnológicas como a vela latina, o sextante e outros instrumentos de navegação, hoje, na Era do Conhecimento, nossa independência também ocorrerá pela Ciência e pela Tecnologia. Um dos programas estratégicos da Marinha de maior destaque é o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), que tem por objetivo a construção de quatro submarinos convencionais e a fabricação do primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear. Acreditem, senhores, é um desafio muito mais tecnológico, de conhecimento, de acesso a tecnologias sensíveis, do que orçamentário. Este programa vem dotando a indústria de tecnologia de defesa de tecnologia de ponta, além de contribuir para o desenvolvimento econômico do país com forte incentivo ao nosso parque industrial.

Intimamente ligado ao Prosub, está o Programa Nuclear da Marinha, que possui o propósito de dominar o ciclo do combustível nuclear e desenvolver e construir uma planta nuclear de geração de energia elétrica. O programa possui ainda grande capacidade de mobilização e estímulo ao setor de ciência e tecnologia por meio de inúmeras parcerias estabelecidas com universidades, centros de pesquisa e desenvolvimento e indústrias.

De grande interesse para a sociedade brasileira, a Marinha compartilha o espaço para a construção e participa das negociações para a assinatura dos projetos detalhados de engenharia dos sistemas associados ao Reator Multipropósito Brasileiro – a independência nos rádio-fármacos. O Programa Classe Tamandaré, também estratégico da Marinha, tem por objetivo renovar a nossa Esquadra com quatro navios modernos. Além de melhor equipar a Força Naval com meios adequados às suas atuais tarefas e aos seus desafios futuros, a Marinha do Brasil atribui especial importância à capacitação da sua força de trabalho. Nesse momento, com o apoio do ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) e do IME (Instituto Militar de Engenharia), estamos estudando a criação do Instituto Naval de Pós-Graduação – um instituto virtual que oferecerá programas de pesquisa e desenvolvimento ainda mais adequados às necessidades da Força Naval.

Nós enviamos muitos militares para estudar no exterior, e eles desenvolvem teses que são, evidentemente, passíveis dos interesses dos países anfitriões. Nós precisamos transformar essas teses em interesses diretos nossos. Temos capacidade, temos matriz estratégica para isso ser realizado. Temos apoio do ITA, do IME, da Poli (Escola Politécnica da USP) e de todas as instituições que formam a matriz estratégica da nossa Marinha.

Ao Instituto 4 Learning & Performance, à MicroPower Global e ao Instituto MicroPower reitero meus agradecimentos pela homenagem recebida. Mais do que isso, agradeço pela oportunidade de compartilhar com esta distinta parcela da sociedade brasileira alguns dos programas estratégicos da nossa Marinha. Também quero aproveitar a ocasião para cumprimentar o meu amigo tenente-brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, que assume a Presidência do Conselho de Notáveis do Prêmio Transformação Digital, assim como todas as personalidades homenageadas nessa noite memorável.

Parabéns a todos. Senhores, estamos a todo o pano! Muito obrigado."

Sobre

1. DADOS PESSOAIS
Esposa - Sra. Leoniza Neves de Aguiar e Sousa Barbosa
Filhas - Larissa e Christina

2. DADOS DE CARREIRA
Guarda-Marinha - 13 de dezembro de 1976
Segundo-Tenente - 31 de agosto de 1977
Primeiro-Tenente - 30 de abril de 1979
Capitão-Tenente - 31 de agosto de 1981
Capitão de Corveta - 31 de agosto de 1987
Capitão de Fragata - 25 de dezembro de 1993
Capitão de Mar e Guerra - 25 de dezembro de 1999
Contra-Almirante - 31 de março de 2007
Vice-Almirante - 31 de julho de 2010
Almirante de Esquadra - 25 de novembro de 2014

3. COMISSÕES MAIS IMPORTANTES
Comando em Chefe da Esquadra (Ajudante de Ordens)
Diretoria-Geral do Pessoal da Marinha (Ajudante de Ordens)
Aviso de Apoio Costeiro “Almirante Hess” (Comandante)
Contratorpedeiro “Pernambuco” (Imediato)
Rebocador de Alto-Mar “Tritão” (Comandante)
Comando da Força de Fragatas (Oficial de Operações)
Estado-Maior da Armada (Chefe de Gabinete)
Gabinete do Comandante da Marinha (Oficial de Gabinete)
Navio-Escola “Brasil” (Comandante)
Comando de Operações Navais (Ajudante do Subchefe de Operações)
Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo (Comandante)
Centro de Adestramento “Almirante Marques de Leão” (Comandante)
Escola Superior de Guerra (Assistente da Marinha)
Comando da 2ª Divisão da Esquadra (Comandante)
Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha (Secretário)
Diretoria de Portos e Costas (Diretor)
Comando do 1º Distrito Naval (Comandante)
Comando em Chefe da Esquadra (Comandante em Chefe)
Diretoria-Geral do Pessoal da Marinha (Diretor-Geral)
Estado-Maior da Armada (CEMA)
Comando da Marinha (Comandante)

4. CURSOS
Escola Naval
Curso de Aperfeiçoamento de Comunicações para Oficiais
Curso Básico da Escola de Guerra Naval
Curso de Comando e Estado-Maior na Escola de Guerra Naval
Curso Superior de Guerra Naval - Escola de Guerra Naval
Curso Regular de Estado Mayor da Academia de Guerra Naval - Armada do Chile
Curso de Política e Estratégia Marítimas - Escola de Guerra Naval
Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia - Escola Superior de Guerra

5. CONDECORAÇÕES
Ordem do Mérito da Defesa (Grau de Grande Oficial)
Ordem do Mérito Naval (Grau de Grã-Cruz)
Ordem do Mérito Militar (Grau de Grande Oficial)
Ordem do Mérito Aeronáutico (Grau de Grande Oficial)
Ordem de Rio Branco (Grau de Grã-Cruz)
Ordem do Mérito Judiciário Militar (Grau de Grande Oficial)
Ordem do Mérito Ministério Público Militar (Grau de Grande Oficial)
Medalha Mérito Desportivo Militar
Medalha da Vitória
Medalha Mérito Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas
Medalha Marechal Cordeiro de Farias
Medalha Militar (Ouro com Passador de Platina)
Medalha do Pacificador
Medalha Mérito “Santos Dumont”
Medalha Mérito “Tamandaré”
Medalha Mérito Marinheiro (Quatro Âncoras)
Ordem do Mérito do Corpo de Bombeiros Militar – RJ (Grau de Grande Oficial)
Medalha da Ordem do Mérito do Conselho Internacional do Esporte Militar
Medalha “Minerva” - Armada do Chile
Medalha “Pro Memória” - Polônia

Galeria de fotos

Dr Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior e Brig Antonio Carlos Moretti BERMUDEZ

Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior

Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior

Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior

Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior

Realização

Patrocínio

Apoio institucional